Article

lock Open Access lock Peer-Reviewed

2

Views

ARTIGO ESPECIAL

Prestando contas

Domingo M BraileI; Ricardo BrandauII; Rosangela MonteiroIII

DOI: 10.1590/S0102-76382008000100016

Ao final do mandato de seis anos do Dr. Domingo Marcolino Braile como editor da Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular (RBCCV), o Corpo Editorial da revista publica o artigo a seguir para prestar contas aos associados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular (SBCCV) sobre o trabalho feito durante a gestão



O cirurgião cardiovascular Prof. Dr. Domingo Braile assumiu o cargo de editor da Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular (RBCCV) em abril de 2002, juntamente com a Diretoria eleita durante o 29º Congresso da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular (SBCCV), em Natal, RN.

Alguns desafios se apresentavam. Os principais eram aprimorar a qualidade da revista, já de ótimo nível, graças ao dedicado trabalho dos editores anteriores, Prof. Dr. Adib Jatene e Prof. Dr. Fabio Jatene; disponibilizar uma edição em inglês na SciELO; informatizar o processo de submissão e revisão dos manuscritos; e o, principal, conseguir que a RBCCV fosse indexada no PubMed/Medline, um sonho de anos.

A fim de implementar as mudanças com maior eficácia, a Redação da revista foi transferida para São José do Rio Preto, SP, local de trabalho do Editor. Em seguida, foi contratado o jornalista Ricardo Brandau para assumir o cargo de editor executivo e a diagramação passou a ser feita por Heber Janes Ferreira, profissional com larga experiência na área. A Assistente Editorial, bióloga Dra Rosangela Monteiro, na função desde 1998, foi mantida devido a sua experiência no processo de produção e seu conhecimento científico.

O Dr. Braile redefiniu também os Editores Associados e os membros do Conselho Editorial, mantendo nomes de expressão que já ocupavam os cargos e agregando novos profissionais, reconhecidos nacional e internacionalmente, para dar maior credibilidade à publicação (Figura 1).


Fig. 1 - Reprodução do Expediente da Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, com o Corpo Editorial, Editores Associados e Conselho



Dessa forma, tínhamos uma equipe motivada e capacitada para a execução das tarefas necessárias para alcance das metas estabelecidas.

O passo seguinte foi mudar a apresentação gráfica da revista, incluindo capa e miolo, com modernização do layout. Ao longo destes seis anos, outras mudanças foram feitas, no sentido de deixar a leitura mais fácil e agradável (Figuras 2A e 2B). Foram criadas novas seções e categorias de artigos: Correlação Clínico-Cirúrgica e Como-eu-faço, Experiência de Serviço, etc. proporcionando maior participação dos nossos associados, tornando a revista um fórum propício à troca de experiências.


Fig. 2A - Reprodução da capa do volume 17.1, o último produzido antes da atual gestão


Fig. 2B - Reprodução da capa do volume 22.4



Também foram determinados limites por categoria de artigos (números de caracteres no título, de palavras, de imagens e referências), buscando maior padronização. Esse procedimento vem sendo adotado nas principais publicações científicas internacionais.

Paralelamente, com o objetivo de dar maior impulso à informatização da RBCCV, adotou-se um formulário de avaliação, enviado via e-mail aos revisores juntamente com o manuscrito, no qual eram solicitados comentários e notas sobre diversos tópicos do trabalho, a fim de agilizar tanto o trabalho do revisor como o dos autores, que passaram a ter um roteiro a seguir. Desta forma, o tempo do fluxo dos trabalhos pode ser reduzido. Para orientar o preenchimento, o formulário é acompanhado de instruções.

O passo seguinte seria internacionalizar a revista. A primeira medida foi fazer com que a versão eletrônica dos artigos, disponibilizada pela SciELO, fosse veiculada em inglês. Desse modo, a RBCCV teria maior visibilidade e, assim, poderia receber manuscritos de outros países, o que, de fato, ocorreu. Do volume 17.4 (out-dez 2002) ao 18.4 (out-dez 2003), os artigos foram disponibilizados em inglês.

A partir do volume 19.1 (jan-mar 2004), com a adoção pela SciELO de uma nova plataforma, que permitia que os artigos ficassem disponíveis em dois idiomas, a RBCCV passou a veiculá-los, na versão eletrônica, em português e inglês. Esta sistemática repete-se até hoje.

Também com o objetivo de aumentar a visibilidade internacional da revista, foi obtida sua inclusão no portal do CTSnet (www.ctsnet.org), onde desde 2002, há um link para a página da RBCCV, que juntamente com outras importantes publicações internacionais configura na seção "Other Cardiovascular Journals" como opção de pesquisa.


Orientação aos autores

Considerando nosso papel na formação científica dos membros da SBCCV, particularmente dos mais jovens, publicamos uma série de artigos abordando aspectos importantes da metodologia científica, como: General guidance to writing scientific Works; Statistical Methods; Os caminhos na busca da informação científica; Importância do uso correto dos descritores nos artigos científicos; Expressões médicas: falhas e acertos; Critérios de autoria em trabalhos científicos: um assunto polêmico e delicado.

Acreditamos que estes artigos foram úteis para auxiliar aos autores na preparação e elaboração dos manuscritos, pois, progressivamente, estes têm apresentado maior adequação às normas da revista e aos parâmetros científicos internacionais.


Site

Em 2005, após muitas gestões e contando com o apoio fundamental da Diretoria da SBCCV na viabilização do processo, a RBCCV passou a ter um site próprio (www.rbccv.org.br), a ser usado para submissão e revisão de manuscritos, além de acesso livre para consulta de todo o conteúdo da RBCCV a partir de 1997. O software foi desenvolvido pela empresa GN1 e dispõe de ferramentas úteis para autores e revisores que podem acompanhar o andamento dos trabalhos que estão sendo avaliados.

O site é bilíngüe (português-inglês). Já na primeira "página", é possível fazer a submissão de artigos, digitando o login e senha nos respectivos campos. Há também um link com instruções sobre o seu funcionamento (Figura 3).


Fig. 3 - Página inicial do site da RBCCV



Entre as facilidades disponíveis, estão as edições a partir de 1997 com conteúdo completo e links, como: "Busca Avançada", que permite pesquisar itens como artigos, autores e palavras-chaves; "Normas da RBCCV"; "Normas de Vancouver"; e "Relatório de Audiência", que permite verificar quais os artigos mais acessados. Para facilitar o processo de submissão e revisão, há links "DeCS" e "MeSH", que permitem checar as referências, e "Correio", para o envio de mensagens.

O site vem sendo continuamente aperfeiçoado ao longo dos anos, a fim de torná-lo mais completo e facilitar a navegação. O seu sucesso pode ser comprovado pelo elevado índice de acessos, inclusive do Exterior, de onde tem sido submetido um expressivo número de manuscritos. A média é de mais de 2 mil acessos diários. Número em que se somam os acessos à RBCCV e o site da SciELO, conforme mostram os gráficos abaixo (Figuras 4A e 4B).


Fig. 4A - Gráfico com os acessos diários referentes ao mês de novembro de 2007 no site da RBCCV


Fig. 4B - Gráfico com os acessos diários referentes ao mês de novembro de 2007 à RBCCV no site da Scielo



Indexações

Em 2005, sempre buscando maior inserção internacional, conseguimos a indexação de nossa revista em uma importante base de dados européia, o Index Copernicus (www.cisi.org), que reúne prestigiosas publicações científicas de todo o mundo.

Posteriormente, em 2006, fomos aceitos para indexação no SCOPUS, um dos maiores bancos de dados científicos da atualidade, organizado pela Elsevier, que indexa mais de 15 mil periódicos, cerca de 265 milhões páginas da Internet, 18 milhões de patentes, além de outros documentos.

A principal conquista da atual gestão foi ter conseguido a indexação da RBCCV no PubMed/Medline, a mais importante base de dados on-line da literatura internacional da área médica, destinado a revistas científicas da área biomédica, patrocinado pela National Library of Medicine (NLM), dos Estados Unidos da América.

A revista já havia tentado ser aceita em duas ocasiões: 1998 e 2004. A última recusa não esmoreceu o ânimo do Dr. Braile, que com muita persistência conseguiu agendar uma reunião, no dia 4 de maio de 2007, com o Administrador do Medline, Dr. Sheldon Kotzin, na qual apresentou a revista, muito elogiada pelo anfitrião, que também deu informações para que a submissão fosse bem-sucedida.

O Corpo Editorial da revista, com o fundamental apoio da equipe da Bireme e da SciELO para o preenchimento correto do formulário de acordo com os padrões do Medline, dedicou-se com entusiasmo para desenvolver as mudanças, refinamento e formatação da revista. No dia 31 de outubro, recebemos a carta comunicando que finalmente tínhamos sido aceitos (Figura 5).


Fig.5 - Fac- Simile do Comunicado Original do Medline



Os resumos em inglês dos artigos da RBCCV/BJCVS já estão disponíveis no PubMed/Medline, começando com o primeiro fascículo de 2007. A indexação não significa um "ponto final", mas sim o início de uma nova fase, com cuidados redobrados para manter o nível editorial exigido, tanto na parte científica, como na apresentação gráfica, pois a revista será avaliada periodicamente.


Serviços

Nestes seis anos, procuramos atender da melhor forma possível autores e revisores - pessoalmente, por telefone ou e-mail -, a fim de esclarecer dúvidas tanto na submissão quanto na revisão dos manuscritos e, a partir de 2005, sobre o funcionamento do site. Em meados de 2006, com a finalidade de auxiliar na pesquisa para a redação de trabalhos científicos a serem encaminhados à revista, a RBCCV começou a enviar, àqueles que requisitassem, cópia em PDF do conteúdo completo de artigos publicados nas melhores revistas internacionais da área.

No primeiro ano, foram solicitados 278 artigos. Em 2007, este número chegou a 338 pedidos, mostrando o acerto da decisão, que traz benefícios a todos, pois permite o acesso ao que de melhor a literatura científica produz e proporciona a preparação de melhores artigos.


Considerações finais

Os números mostram que o trabalho desenvolvido pelo Corpo Editorial, que incessantemente procurou corrigir falhas e aperfeiçoar a RBCCV - contando sempre com o inestimável apoio dos Editores, Associados, Conselho Editorial, Diretoria da SBCCV, Revisores, Associados - deu frutos. Nesse período, foram publicadas 24 edições, rigorosamente em dia, totalizando 2669 páginas. A revista tem uma inserção que cresce a cada ano, o que é refletido no número de trabalhos publicados (Tabela 1).




Também não podemos deixar de destacar a confiança no nosso trabalho dos anunciantes e do CNPq e Capes, cujo apoio financeiro foi fundamental para que a RBCCV pudesse manter seu padrão de qualidade ao longo deste período.

O caminho está aberto para novas realizações. O passo seguinte será conseguir a indexação no ISI. Os formulários estão sendo preenchidos e ainda este ano entraremos com o pedido para sermos aceitos. Temos consciência de que não será fácil manter o nível de excelência atingido, mas continuaremos com o mesmo esforço e dedicação, esperando que os próximos seis anos sejam tão profícuos para a RBCCV e para a cirurgia cardiovascular brasileira como foram os anteriores.
CCBY All scientific articles published at www.bjcvs.org are licensed under a Creative Commons license

Indexes

All rights reserved 2017 / © 2019 Brazilian Society of Cardiovascular Surgery DEVELOPMENT BY